Países estão adotando pulseira de rastreamento da Covid-19. Entenda!

Enquanto o vírus que assola a humanidade permanece entre nós, os meios de prevenções estão sendo adotados através da tecnologia por vários países com o intuito de conter sua disseminação além do controle da crise sanitária. Por isso, os países com estrutura não apenas financeira como tecnológica passaram a adquirir o produto fruto da constante inovação digital a favor da prevenção contra o Covida-19.

Publicidade

O produto se trata de uma pulseira que além de detectar a presença do vírus ela também monitora batimentos cardíacos, portanto, pode ser utilizada para ligações emergenciais quando preciso. Quer saber mais sobre essa novidade? Acompanhe este artigo e saiba tudo sobre!

Como funciona a pulseira?

A pulseira utiliza o mesmo método de rastreamento de uma tornozeleira eletrônica, a diferença é que  além da pulseira monitorar caminhos de quem a utiliza por GPS, ela  também contém um aplicativo que após ser emparelhado em um smarphone também passa a medir os batimentos cárdicos. Portanto, é possível acionar a emergência quando fortes  sintomas da doença aparecerem.

Publicidade

No entanto, essa pulseira foi introduzida na população, após os governos descobrirem que as pessoas estavam deixando os seus smartphones em casa para que não fossem monitoradas pelo sistema através de agentes. Afinal, sabemos que o governo Chinês mensura sua população através de seus smartphones. Consequentemente, as pessoas passaram a sair de casa sem seus aparelhos, pois assim não é possível que o sistema detecte a quebra do isolamento. Então, para evitar esse risco, a pulseira não sai do braço e se a pessoa descumprir a regra, automaticamente as autoridades são acionadas.

Países que estão testando a pulseira

Segundo uma notícia da BBC, a Bulgária recentemente adquiriu essas pulseiras para uma experiência que selecionou cinquenta moradores em Sofia, capital do país. Eles receberam as pulseiras que realizará sua principal função, monitorar movimentos  usando a localização por GPS. A marca usada para fazer os testes foi a LifeWristbands, que foi desenvolvida inicialmente na Polônia.

Publicidade

Contudo, os países que também estão adotando essa tecnologia são: Coreia do Sul e Hong Kong na China. Apesar disso tudo, a Coreia do Sul impôs uma regra que, quem estiver com a pulseira e violar o condicionamento de quarentena obrigatória, poderão ter problemas com a polícia local.

Invenções similares de pulseiras em outros países

Atualmente, na Bélgica estão testando uma pulseira que detecta o distanciamento social, se a pessoa estiver a menos de 3 metros da outra, a pulseira começa a vibrar. Por conta disso, os residentes da cidade Liechtenstein, receberam a pulseira para medir a saturação de oxigênio, batimentos cardíacos e temperatura do paciente. Até o final de 2021, estima-se que 38 mil residentes vão receber essa pulseira tecnológica.
Agora, na Índia o plano é fabricar milhares de pulseiras de monitoramento por localização, e que também possuirão sistema medição de temperaturas para as pessoas em quarentena.

Manter o distanciamento com a ajuda da pulseira

Esses dispositivos foram criados para auxiliar no distanciamento social, afinal sua principal funcionalidade é alertar as pessoas de que elas estão muito próximas uma da outra. Posteriormente, neste meio tempo é possível que o vírus se dissemine. Por isso, quando a aproximação for suficiente para possível contaminação, o celular ativa sua função vibrar.

Então, a Google em parceria com a Apple estão desenvolvendo um projeto que utiliza o Bluetooth para identificar a aproximação de outras pessoas. A NHS (Departamento de Saúde) do Reino Unido, está estudando também a possibilidade do celular alertar para o distanciamento social. Mas, a BBC lançou um estudo onde aponta que 12% dos celulares no Reino Unido não possuem a função Bluetooth. Portanto, para que essa pesquisa funcione é necessário que os smartphones possuam determinada função tecnológica. Por isso, pesquisadores sugerem que cidadãos que carentes desse padrão de tecnologia sem fio utilizem a pulseira.

Em suma, Israel o país com o maior recorde de vacinação contou que para abrir suas fronteiras está estudando uma maneira para que essas pulseiras sejam colocadas em todos os turistas assim que derem entrada nos hotéis. Posteriormente, os viajantes serão liberados apenas quando seus testes derem negativo para Covid-19.

O que achou da inovação? Deixe seu comentário aqui e compartilhe este artigo com quem também adora as incríveis invenções tecnológicas em prol a humanidade.

VEJA TAMBÉM: https://tecnologia.boasideias.com.br/inteligencia-artificial-e-aplicativos-de-celulares-auxiliam-portadores-de-deficiencia-visual-e-auditiva-saiba-mais-sobre-os-beneficios-do-avanco-tecnologico/

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*